Olá meus amores, tudo bem? Espero que sim!
               Hoje venho trazer a resenha do meu segundo livro lido este mês. Em abril, enlouqueci na promoção da Saraiva e ao ver que esse livro sairia em torno de 4 reais, comprei na hora. Não sabia do que se tratava, confesso que fiquei um pouco frustrada, rs.
               Acompanhe a resenha e não perca minhas novas atualizações. Eu aviso tudinho no meu instragram, me siga lá 😃 @estantedakah_

Título: Vidas provisórias
Autor: Edney Silvestre
Número de páginas: 240
Ano: 2013
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580573893
Acabamento: Brochura
Idioma: Português
ENCONTRE NO SKOOB:  aqui

SINOPSE: Expatriados, separados no tempo e na geografia, Paulo e Barbara compartilham, além da experiência do exílio, o estranhamento pela perda de suas identidades, o isolamento e a sensação de interrupção do curso normal de suas vidas. Diferentes motivos os levam ao estrangeiro. Em 1970, Paulo, perseguido pela ditadura militar, é preso, torturado e abandonado sem documentação na fronteira, de onde segue para o Chile e depois para a Suécia. Barbara, com uma identidade falsa, deixa o país para trás em 1991 — durante o governo Collor —, fugindo de um rastro de violência, e se instala nos Estados Unidos como imigrante ilegal.
Em seu terceiro romance, Edney Silvestre cria um vigoroso retrato das transformações que ocorreram no país e no mundo nos últimos quarenta anos, com uma trama que viaja pelo Chile, Suécia, Estados Unidos, França e Iraque. O autor se vale, com sensibilidade, de sua experiência de onze anos como correspondente baseado em Nova York para revelar o universo dos imigrantes e, ao mesmo tempo, recriar de forma contundente um Brasil visto a distância.

  
       O livro nos mostra paralelamente a vida de Paulo Roberto Antunes e Bárbara. Ambos foram emigrados de seu país a força, perdendo suas respectivas identidades.
       Paulo é irmão de um militar que o desprezava e acabou sendo sequestrado no seu apartamento no Rio de Janeiro e brutalmente torturado na década de 70. Devido a riqueza de detalhes, conseguimos visualizar perfeitamente o que o autor quis nos mostrar.
       Bárbara é uma adolescente de 17 anos que foge do país e imigra para os Estados Unidos com passaporte falso fugindo da violência já que tem como exemplo seu pai assassinado. A narrativa começa quando Bárbara pega um vôo com passaporte falso nos anos 90.
        As histórias se passam em anos diferentes, cada capítulo é um salto no tempo. Confesso que não há muito para falar da história, é muita enrolação para "pouco" conteúdo. Por cada capítulo ser em um ano diferente, as vezes com saltos grandes no tempo, acabamos não sabendo o que aconteceu nos anos que passaram. Vemos mudanças que não tinhamos nem ideia que iria acontecer.
        Fiquei perdida do inicio ao fim da história, consegui entender mais ou menos o que aconteceu lendo algumas matérias sobre. Outro fato que confunde o leitor, é o de que os capítulos são intercalados com a história de Paulo e Bárbara. Acredito que se o autor tivesse feito ele dividido na metade, ajudaria bastante.
       Confesso que demorei muito para ler esse livro, já que como disse, estava bem confusa. Não achei a narrativa fluida, pelo contrário. Pensei em desistir muitas vezes durante a leitura, mas aguentei firme hein, rs.

Um beijo, e até o próximo post. 🎔🎔

Deixe um comentário